Testando a relação nível de serviço versus preço por meio do Laboratório de Logística

Marco Aurelio Carino Bouzada

Resumo


Resumo: Será que empresas que oferecem nível de serviço logístico mais elevado alcançam mesmo maiores receitas e incorrem em custos maiores, como prega a teoria? Nesta pesquisa teve-se como objetivo testar a relação entre nível de serviço, preço de venda e alguns indicadores de desempenho das empresas gerenciadas por participantes de um Jogo de Logística. Para testar a questão de pesquisa foram realizadas sete análises de correlação. O principal resultado foi a constatação do impacto do nível de serviço nos custos e na receita e do preço de venda na receita e no resultado total. Esses achados empíricos foram comparados às conclusões teóricas encontradas na literatura. Foi possível concluir que as discordâncias com a teoria não caracterizam, necessariamente, que os resultados experimentais estão refutando os teóricos, apenas indica que os participantes do Jogo não estão, de maneira geral, atendendo às sugestões da teoria.

Palavras-chave: Jogos de Empresas. Logística. Laboratório de Logística. Nível de Serviço Logístico. Preço.

 

Testing the relationship between service level and price through the Logistics Laboratory

 

Abstract: Do companies that offer higher level of logistics service achieve higher revenues and have to deal with higher costs, as the theory says? This research aimed to test the relationship among service level, sales price and some performance indicators of companies managed by participants of a Logistics Business Game. To test the research question, seven correlation analyzes were performed. The main results were the verification of the impact of the service level on costs and revenue and the impact of the sale price on revenue and total result. These empirical findings were compared to the theoretical conclusions found in the literature. It was possible to conclude that the disagreements with theory do not imply that the experimental results are refuting the theoretical ones; they only indicate that the participants of the Game are not, in general, attending to the suggestions of the theory.

Keywords: Business Games. Logistics. Logistics Laboratory. Logistical Service Level. Price.


Texto completo:

PDF

Referências


AZEREDO, S.; ORNELLAS, A.; RAMOS, R. Jogos de empresas aplicados à logística empresarial: um panorama dos modelos disponíveis no país. In: ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO, 26., 2006, Fortaleza. Anais... Fortaleza: ENEGEP, 2006.

BALLOU, R. Logística Empresarial. São Paulo: Atlas, 1993.

BESANKO, D. et al. A Economia da Estratégia. Porto Alegre: Bookman, 2006.

BONOCIELLI JUNIOR, S.; LOPES, P. Estudo e Modelagem do Mercado de Capitais em Jogo de Empresas Geral. In: SEMINÁRIOS EM ADMINISTRAÇÃO, 11., 2008, São Paulo. Anais... São Paulo: Semead, 2008.

BOUZADA, M. Laboratório de logística: uma proposta de metodologia de pesquisa. Gestão Contemporânea, v. 5, n. 1, p. 24-51, 2015.

BOUZADA, M. (Org.). Jogando Logística no Brasil. Curitiba: CRV, 2011.

BOUZADA, M. Um Jogo de Logística genuinamente brasileiro. Adm. MADE, v. 13, n. 3, p. 60-73, 2009.

BOUZADA, M. Um Jogo de Logística genuinamente brasileiro. Dissertação (Mestrado em Administração)–Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2001.

BOWERSOX, D.; CLOSS, D. Logistical management: the integrated supply chain process. New York: McGraw-Hill, 1996.

CENTRO DE ESTUDOS EM LOGÍSTICA DO COPPEAD/UFRJ. Jogos de Empresas. 2008. Disponível em: . Acesso em: 30 jun. 08.

CHURCHIL, G. Marketing: criando valor para o cliente. São Paulo: Saraiva, 2000.

DAVIS, J.; EISENHARDT, K.; BINGHAM, C. Developing theory through simulation methods. Academy of Management Review, v. 32, i. 2, p. 480-499, 2007.

GOLD, S.; PRAY, T. Modeling non-price factors in the demand functions of computerized business simulations. Developments in Business Simulation and Experiential Learning, v. 11, p. 240-243, 1984.

GOMES, C.; RIBEIRO, P. Gestão da Cadeia de Suprimentos Integrada à Tecnologia da Informação. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2004.

HE, L. et al. Analysis of online dual-channel supply chain based on service level of logistics and national advertising. Quality Technology and Quantitative Management, v. 13, i. 4, p. 473-490, 2017.

HESKETT, J. Controlling customer logistics service. International Journal of Physical Distribution, p. 141-145, jun. 1971.

HONAISER, E.; SAUAIA, A. Desenvolvimento e Aplicação de um Modelo para Previsão de Demanda em Jogos de Empresas. RAC-Eletrônica, Curitiba, v. 2, n. 3, p. 470-485, set./dez. 2008.

KOTLER, P.; ARMSTRONG, G. Introdução ao Marketing. Rio de Janeiro: LTC, 2000.

LEMOS, M. Decisões de preço em jogos de empresas: o estudo das elasticidades e do ponto de equilíbrio como ferramentas de apoio à decisão. Revista LAGOS – UFF (Volta Redonda), v. 1, n. 2, p. 1-16, 2011.

LIMA, M. Jogos de empresa e operações logísticas. Artigos CEL, 2004. Disponível em:

. Acesso em: 30 jun. 2008.

LIMA, M.; SAUAIA, A. Impacto dos Investimentos em P&D nos Resultados Empresariais: um Estudo Laboratorial com Jogos de Empresas. In: SIMPÓSIO DE GESTÃO DA INOVAÇÃO TECNOLÓGICA, 25., 2008, Brasília, DF. Anais... Brasília, DF: Anpad, 2008.

MIKULIĆ, J.; ŠERIĆ, M.; MILKOVIĆ, L. Airline loyalty determinants among business travelers: empirical evidence from Croatia. Transportation Letters, v. 9, i. 3, p. 177-183, 2017.

OLIVEIRA, M.; ALVES, C. Política de Preços no Desempenho de Empresas: um Estudo com Simulador Organizacional de Estratégia. Sociedade, Contabilidade e Gestão, v. 7, n. 1, p. 140-155, 2012.

PIRES, B. O impacto da variação do preço na procura de cuidados de saúde. Dissertação (Mestrado em Gestão da Saúde)–Universidade Nova de Lisboa, Lisboa: Universidade Nova de Lisboa, 2010.

PORTER, M. Competitive strategy. New York: The Free Press, 1980.

RIBEIRO, R. Planejamento da produção para atender a demanda com minimização de custos em um jogo de empresas. In: SEMINÁRIOS DE ADMINISTRAÇÃO DA USP, 15., 2012, São Paulo. Anais... São Paulo: Semead, 2012.

RIBEIRO, R.; SAUAIA, A.; FOUTO, N. Custos e Economias de Escala em um Jogo de Empresas. Revista de Administração, Contabilidade e Economia, Joaçaba, v. 13, n. 2, p. 663-690, jul./ago. 2015.

RIVERA, J.; DOMENICO, S.; SAUAIA, A. Influência da Dissimilaridade de Valores Individuais no Resultado de Times de Alta Gerência: um estudo em laboratório de gestão. Revista Brasileira de Gestão de Negócios, São Paulo, v. 16, n. 50, p. 60-74, jan./mar. 2014.

SAUAIA, A. Laboratório de gestão: simulador organizacional, jogo de empresas e pesquisa aplicada. 2. ed. Barueri: Manole, 2010.

SAUAIA, A. Workshop em Jogos de Empresas: uma vivência para coordenadores, docentes e pesquisadores. In: ENCONTRO DE ENSINO E PESQUISA EM ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE, 1., 2007, Recife. Anais... Recife: Anpad, 2007.

SCHULTE, B.; PIBERNIK, R. Profitability of Service-Level-Based Price Differentiation with Inventory Rationing. Production and Operations Management, v. 26, i. 5, p. 903-923, 2017.

SILVA, S.; SAUAIA, A. Avaliação do Previsto X Realizado num Jogo de Empresas. In: CONGRESSO DE ADMINISTRAÇÃO, SOCIEDADE E INOVAÇÃO, 1., 2012, Volta Redonda. Anais... Volta Redonda: CASI, 2012.




DOI: http://dx.doi.org/10.18593/race.v17i1.15834

Direitos autorais 2018 RACE - Revista de Administração, Contabilidade e Economia

Licença Creative Commons
RACE - Revista de Administração, Contabilidade e Economia de Editora Unoesc está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.
Baseado no trabalho disponível em http://editora.unoesc.edu.br/index.php/race/index.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em http://editora.unoesc.edu.br/

ISSN 2179-4936

INFORMAÇÃO: De 01.03.2013 a 25.01.2017 a RACE adotou o contador de acessos Código Fonte e registrou 147.301 acessos únicos.
Para acompanhar também o acesso em outros países, a partir de 26.01.2017 adotamos um novo contador.
 
Visitas a partir de 26 janeiro 2017

contador visitas

 
 

 

Indexada em | Indexed by: