Políticas Editoriais

Foco e Escopo

Missão/foco

 

A RACE é uma revista classificada com Qualis B3 na área de Administração Pública e de Empresas, Ciências Contábeis e Turismo, editada pelo grupo de docentes e pesquisadores do Mestrado Profissional em Administração da Unoesc, recomendado pela CAPES e filiado à ANPAD. Com periodicidade quadrimestral a partir de 2014, tem como missão publicar e promover o debate de estudos científicos e trabalhos técnicos de qualidade que contribuam para a expansão do conhecimento em Administração, Economia e Contabilidade.

O foco da RACE é a publicação de estudos referentes à área da gestão pública ou privada, especialmente contemplando a contribuição científica e a compreensão da temática da sustentabilidade nas suas dimensões: econômica, ambiental e social. Os estudos submetidos à RACE deverão ter como escopo a análise dos diversos fatores de competitividade e de sustentabilidade das organizações, dos processos ou dos empreendimentos.

Visa publicar artigos que aprofundem teorias, métodos e/ou práticas de gestão. Busca ainda promover a convergência e disseminação de conhecimentos sobre sustentabilidade abrigando estudos relacionados à Administração, à Contabilidade e à Economia.

O público predominante da RACE é a comunidade científica da Área da Administração, Ciências Contábeis, Turismo e Economia. Também considera-se público desta Revista gestores públicos e privados de diferentes organizações sociais.

Não serão aceitos texto de caráter meramente bibliométrico. A Race também não publicará mais do que um artigo/autor ano, salvo interesse de linha editorial específica.

A revista doravante publicará apenas artigos exógenos à Instituição a que está vinculada, salvo edições especiais e respeitados os limites de endogenia aceitos pela comunidade científica.

 

Políticas de Seção

Dados da Edição

Não verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Editorial

Não verificado Submissões abertas Verificado Indexado Não verificado Avaliado pelos pares

Artigos

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Trabalhos técnicos

envolvem relatos de consultorias, assessorias, modelos de gestão, relatórios técnicos, relato de intervenção.

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Apresentação

Não verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Diretrizes para autores

Não verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Foco e escopo

Não verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Artigos Contabilidade

Editores
  • Ieda Oro
Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Edição Especial Administração Pública: Burocracia e Políticas Públicas

Editores
  • Suylan Silva
Não verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Economia e Finanças

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Edição Especial Administração Pública: Cultura Organizacional

Editores
  • Lindomar Silva
Não verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Edição Especial Administração Pública: Gestão de Pessoas

Editores
  • Sandro Bergue
Não verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares
 

Processo de Avaliação pelos Pares

Processo de Avaliação

O artigo submetido pelo(s) autor(es) deve ser inédito, seguindo a linha editorial da revista. Serão submetidos à apreciação do corpo editorial, com a omissão do nome do autor e dos avaliadores durante o processo double blind review (o autor não sabe quem é o avaliador e este também desconhece quem é o autor). Os editores observam a adequação inicial do artigo ao foco e escopo da revista bem como a observação das diretrizes para autores. Após esta primeira análise, os artigos considerados alinhados dentro do perfil exigido pela RACE, são encaminhados para os avaliadores que são selecionados de acordo com o seu conhecimento pertinente á área do artigo avaliado e à sua titulação, buscando avaliação por pares.

Os avaliadores, em sua maioria (90%), são externos à Instituição a que a Revista está vinculada.

Após o processo de avaliação, caso haja necessidade, os avaliadores proporão alterações, visando à melhora do trabalho, com o objetivo de publicá-lo. Se as alterações forem demasiadas, os avaliadores podem rejeitar o artigo de maneira bem fundamentada. Os originais não serão devolvidos.

 

Periodicidade

Formato: 16 x 23 cm

Disponível somente em meio eletrônico a partir de 2013

Periodicidade: quadrimestral (a partir de 2014)

 

Política de Acesso Livre

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento.

 

Arquivamento

Esta revista utiliza o sistema LOCKSS para criar um sistema de arquivo distribuído entre as bibliotecas participantes e permite às mesmas criar arquivos permanentes da revista para a preservação e restauração. Saiba mais...

 

Qualis

B3 – ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E TURISMO

 

 

Indexações

Indexada em | Indexed by:

 

 

 

 

Condutas éticas a serem observadas pelos autores

CONDUTAS ÉTICAS A SEREM OBSERVADAS NAS PUBLICAÇÕES

 

Agradecemos seu interesse em publicar conosco. Antes de submeter seu trabalho, observando as normas metodológicas do periódico, solicitamos que leia atentamente os itens a seguir, relativos às condutas éticas que os autores devem observar em seus manuscritos antes de submeterem seus originais para avaliação.

Estas diretrizes editoriais foram baseadas nas condutas éticas dispostas pela Editora Elsevier, no site: https://www.publishingcampus.elsevier.com/pages/63/ethics/Publishing-ethics.html   e a partir de 2016 serão observadas por todos os periódicos da Editora Unoesc.

 

AUTORIA

 

Considera-se autor o pesquisador que contribuiu significativamente para o estudo. Assim, ao submeter seu manuscrito é preciso observar a ordem de importância de cada autor dentro da obra, e verificar quais nomes devem, efetivamente, serem dispostos, no intuito de eliminar autores:

 

a)      fantasmas, ou seja, profissionais que são pagos para escrever o artigo;

b)      convidados, com o objetivo único de aumentar a possibilidade de publicação;

c)      honorários, aqueles que têm afiliação parcial com o estudo.

 

E que sejam colocados os que:

 

a)      Contribuíram substancialmente com a aquisição dos dados, com a análise e interpretação do estudo;

b)      Redigiram ou revisaram o conteúdo intelectual do manuscrito final;

c)      Aprovaram, como autores, a versão final.

 

As pessoas que não estejam enquadradas como autoras, mas que, por algum motivo, devem aparecer, sugere-se a opção de colocar seus nomes nos agradecimentos finais do manuscrito, item que deve ser disposto ao final da lista de referências.

A ordem dos artigos deve ser decidida conjuntamente entre os autores e encaminhado, como documento suplementar, no momento da submissão do manuscrito, documento assinado por todos os autores que comprove a participação efetiva de todos e a ordem autoral que deve ser seguida no documento final. Tal documento redime a Editora Unoesc, bem como sua Instituição mantenedora de quaisquer obrigações concernentes a esse assunto para com os autores.

 

PLÁGIO

 

Apesar de ser considerado crime, essa ainda é uma prática extremamente comum no meio científico, quando o autor, propositadamente, utiliza publicações alheias sem mencionar a fonte, autoria ou reconhecer, de alguma maneira, que aquele texto não pertence a ele.

Há diferentes tipos de plágio no manuscrito. Assim, considera-se plágio:

 

a)      Cópia literal: isto é reproduzir o texto na íntegra, de outro autor intelectual, e não citar a fonte, nem o deixar entre aspas;

b)      Cópia substancial: quando retira partes de outro texto, ou dados de imagens, gráficos, tabelas, enfim, quando se utiliza da essência de outra obra, sem citá-la;

c)      Paráfrases: quando reproduz as ideias de outro autor, alterando as palavras, sem modificar a essência, sem a permissão do autor ou a citação da fonte;

d)     Reciclagem de texto anterior: quando se utiliza de obra já publicada, reformula algumas ideias e publica como algo novo. Isso tanto pode ser de artigo do próprio autor (autoplágio) quanto de artigo alheio.

 

Estando em dúvida sobre a originalidade da ideia contida em determinado excerto, prefira citar a fonte. Além de não estar agindo de forma imoral e antiética, preservará sua imagem perante o mundo acadêmico-científico e sua imagem perante o periódico.

Comprovada a atitude do plágio, o periódico banirá o autor, não sem antes este se retratar publicamente perante o público leitor, mediante carta formal enviada para o editor do periódico. Todos os periódicos da Editora Unoesc buscam assegurar a legitimidade de suas informações perante o mundo científico.

 

FRAGMENTAÇÃO

 

A fragmentação diz respeito a dividir em duas ou mais publicações um estudo relativamente extenso. Tal prática é considerada imoral, uma vez que pode criar no leitor a falsa ideia de que se tratam de obras diferentes, com sujeitos de pesquisa estudados igualmente diferentes.

Organismos internacionais de pesquisa entendem que situações assim apenas duplicam o serviço de editores e revisores, que precisam analisar cada parte [do todo] separadamente. Além disso, consideram que isso infla, de forma injusta, o número de referências onde aparece citado o autor da(s) parte(s) da obra. Lê-se partes como artigos individuais (ELSEVIER, 2015).

Contudo, há casos de grandes estudos que realmente devem ser apresentados separadamente, justamente, por não poder, em razão da própria pesquisa, serem apresentados de forma simultânea, seja em questões, como critérios múltiplos de avaliação, seja por focarem assuntos diferentes. Nesses casos, considerados exceção, é preciso que cada artigo apresente suas próprias hipóteses e seus próprios resultados, remontando sempre ao estudo amplo que envolve os manuscritos.

É importante que casos dessa natureza sejam informados diretamente ao editor da revista, no momento da submissão do manuscrito, dispondo, inclusive, detalhes a respeito de outros artigos publicados que estejam relacionados. É provável que o editor solicite mais informações que estejam vinculadas de algum modo ao manuscrito submetido, a fim de dirimir quaisquer dúvidas de avanço na publicação.

 

ENVIO SIMULTÂNEO/PUBLICAÇÃO DUPLICADA

 

É preciso que o autor deixe claro, no momento da submissão, de que seu manuscrito é obra original e que não foi submetido simultaneamente a outro periódico, tampouco que já foi publicado.

Apesar de imoral, é ainda prática comum entre os autores o envio do mesmo manuscrito a dois ou mais periódicos simultaneamente, para que seja publicado de um modo ou de outro, muitas vezes nos dois periódicos, ferindo, assim, a ética editorial.

Independente se o manuscrito é enviado duplicado para dois periódicos em sua completude ou se é enviado parcialmente duplicado, trata-se de duplicidade de publicação, afetando os dois periódicos em que houve sua publicação.

Desse modo, o autor deve informar o editor sobre qualquer situação sobre o manuscrito, se ele já foi publicado, se está sendo avaliado em outra revista, se já foi publicado parcialmente, se já foi publicado em outra língua. O editor precisa estar ciente de todas as informações e estas precisam ser colocadas pelo autor do manuscrito. Somente o editor poderá analisar o que fazer com o material, se o aproveita em um editorial, se o traduz para outra língua, colocando tal informação em nota, ou se rejeita o manuscrito. Ainda no que se refere à tradução é preciso observar que caso o editor aceite publicar o artigo traduzido para outro idioma, a primeira casa publicadora deverá estar ciente disso e autorizar tal situação, juntamente com os demais autores. Do contrário criam-se conflitos entre as casas publicadoras envolvidas.

 

FRAUDE EM PESQUISA

 

A premissa é nunca questionar a idoneidade do trabalho feito pelo autor. Entretanto, podem acontecer situações de manipulação, falsificação ou fabricação de dados, análises, resultados, imagens, etc., com o intuito de querer atingir determinado objetivo com resultados manipulados da pesquisa. Situações assim são condutas graves, uma vez que não apresentam a realidade da investigação realizada e comprometem o autor, o editor, o periódico, a instituição envolvida, enfim, todo o sistema editorial presente.

Desse modo, quando imagens forem manipuladas no sentido de retirar brilho, melhorar contraste, facilitando a visualização, é preciso explicar a situação ao editor e enviar ela no formato original e no formato manipulado, como documento suplementar.

Ainda, quando se tratar de pesquisa envolvendo seres humanos, é preciso encaminhar, também como documento suplementar, o Parecer da pesquisa assinado pelo responsável do Comitê de Ética da Instituição. Sem esse documento, manuscritos que envolvam pesquisas com seres humanos não poderão ser publicados.

 

Todos esses critérios são levantados apenas no sentido de melhorar a compreensão do autor no que se refere à ética na publicação, visando esclarecer quaisquer dúvidas antes de ele se decidir por publicar seu manuscrito.

Caso ainda o autor tenha alguma dúvida referente ao que foi colocado, sugere-se que contate inicialmente o editor do periódico no qual deseja submeter seu manuscrito.

As informações acima foram adaptadas da página de guias de ética da Elsevier, conforme fonte a seguir:

ELSEVIER PUBLISHING CAMPUS. Publishing & Research Ethics. 2015. Disponível em: <https://www.publishingcampus.elsevier.com/pages/63/ethics/Publishing-ethics.html>. Acesso em: 15 set. 2015.

 

 

 

Ahead of Print (AOP)

Em 2017, no sentido de contribuir com a difusão mais rápida das pesquisas, a RACE disponibiliza publicação Ahead of Print.